(((o))) ALDEIA MUNDUS-(Rivaldo R. Ribeiro:José Bonifácio-SP)-Nature and Environment




 

Foto:Rivaldo R. Ribeiro

Foto Rivaldo R.Ribeiro

Olhares direcionados ao meio ambiente

 

Príncipe Charles escreve livro sobre sustentabilidade em parceria com ambientalistas. Canais de televisão, como o Discovery Chanel, exibe a série Planeta Humano, documentando o momento evolutivo do homem e suas formas de sobrevivência. São Paulo tem em sua grade de programação a Virada Sustentável. Mas e a sociedade, também tem registrado em sua agenda um compromisso ambiental?

 

A um ano da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (RIO+20), algumas pessoas não sabem o que ela significa, ou até mesmo que ela exista. Questionadas 23 pessoas na Praça da República, em São Paulo, no dia 09 de maio, 7 delas sabiam de sua existência, 3 sabiam seu propósito e 13 não sabiam nem o que significa RIO+20.

 

A conferência visa à renovação e o engajamento dos líderes mundiais com olhar sob o desenvolvimento sustentável do planeta. O encontro será realizado no Rio de Janeiro em 2012 e serão abordados diversos temas, entre eles a contribuição da economia verde para o desenvolvimento sustentável, a eliminação da pobreza com foco sobre a questão da estrutura de governança internacional na área do desenvolvimento sustentável, os resultados da prática da Agenda 21.

 

A exemplo dela tiveram outras, como por exemplo a ECO-92, também no Rio de Janeiro, a Conferência de 1972 na Suécia, o encontro de 2002 na África do Sul, e a Conferência de Nagoya, no Japão.

 

Algumas diretrizes são aplicadas nestes encontros, como por exemplo, o Protocolo de Quioto que visa a redução de gases que causam o efeito estufa e a Agenda 21 que busca uma reflexão diante do desenvolvimento sustentável.

 

Para o professor José Pedro de Oliveira Costa, pesquisador da Universidade de São Paulo, que participou da Conferência de Nagoya, no Japão, decisões estabelecidas no encontro vão depender do desenvolvimento de novas tecnologias, controle e redução da população humana e compensações ambientais.

 

De acordo com o Itamaraty o setor florestal no Brasil é responsável também pela geração de emprego. É responsável por cerca de 3,5% do PIB, 8,4% das exportações e pela geração de 6,5 milhões de empregos diretos e indiretos. A exploração de recursos naturais encontra-se amparada por dispositivos previstos na Constituição Federal, no Código Florestal, na Lei de Crimes Ambientais, na Lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação e na nova Lei de Gestão de Florestas Públicas de 2006.

 

Mas para o pesquisador, um dos princípios do equilíbrio sustentável é a preservação. “É necessário para a nossa sobrevivência na terra que 1/3 das áreas sejam designadas para proteção integral, 1/3 para áreas de uso sustentável e o restante para uso extensivo”.

 

Só a consciência e o conhecimento destas atitudes não bastam. Para o professor, isto tudo tem que sair do papel. “Para a proteção integral de nossa biodiversidade, ou até mesmo de nossas florestas, será preciso criar muitas áreas protegidas e manter em boas condições aquelas de visitação pública”, completa Costa.

 

Biodiversidade, fatores climáticos, gases poluentes, desequilíbrios ambientais, todos estes assuntos estão e estarão em pauta nestas conferências caminhando paralelamente ao desenvolvimento sustentável. “Na Amazônia, por exemplo, é preferível que aquelas populações utilizem as terras com consciência, com agricultura e não desmatamento para grandes plantações de soja ou criação de gado”, completa o pesquisador.

 

Luana Copini é participante do Projeto Repórter do Futuro, que visa à interação de alunos de jornalismo e da sociedade civil sob estudos e experiências com relação à Amazônia e ao meio ambiente.

 

EcoDebate, 22/06/2011

 

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

 

Fonte: PORTAL ECODEBATE-Cidadania e Meio Ambiente  



Categoria: Meio ambiente e Natureza
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 22h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 CRIANÇA DESAPARECIDA EM CATIGUÁ-SP 

Menino de 4 anos desaparece de uma fazenda em Catiguá , SP

"Nícolas"


Se alguém ver esse menino, entre em contato com a policia

de Catiguá-SP ou qualquer Delegacia mais próxima. 
 
A familia está desesperada e o caso está comovendo a todos nós da região
de São José do Rio Preto-SP
 
DIVULGUE AOS SEUS CONTATOS...
Jesus Cristo meu Senhor Tu és o Deus dos pequeninos,
guarde e proteja essa criança,Nicolas, até que alguem o encontre.

 

 



Categoria: Opinião/Notícias
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 00h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 Crise que mudará hábitos de consumo já está a caminho, artigo de Thomas L. Friedman

Crise que mudará hábitos de consumo já está a caminho,

 artigo de Thomas L. Friedman

 

Você deve se perguntar se daqui a alguns anos nós olharemos para a primeira década do século XXI – quando preços dos alimentos dispararam, preços da energia subiram, a população mundial cresceu, tornados arrasaram cidades, inundações e secas estabeleceram recordes, populações foram desalojadas e governos ameaçados pela confluência de tudo isso – e nos perguntaremos: o que estávamos pensando?

 

A reportagem é de Thomas L. Friedman, do The New York Times e publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, 11-06-2011.

 

Como foi que não entramos em pânico quando havia evidências óbvias de ter cruzado algumas linhas vermelhas de crescimento/clima/recursos naturais/população todas de uma vez? “A única resposta pode ser a negação”, argumenta Paul Gilding, veterano empresário ambientalista australiano que descreve este momento em um livro intitulado The Great Disruption: Why the Climate Crisis Will Bring On the End of Shopping and the Birth of a New World (A grande ruptura: por que a crise climática trará o fim da compulsão da compra e o nascimento de um novo mundo, em tradução livre).

 

“Quando se está cercado por algo tão grande que requer que se mude tudo na maneira de pensar e ver o mundo, negar é a resposta natural. Mas quanto mais se espera, maior será a resposta requerida.” Gilding cita o trabalho da Global Footprint Network, uma aliança de cientistas que calcula quantos “planetas Terra” precisaremos para sustentar nossas taxas de crescimento correntes. O grupo mede quanta área de terra e água é necessária para produzir os recursos que consumimos e absorver nosso lixo, usando a tecnologia existente.

 

Estamos crescendo a uma taxa que está usando os recursos da Terra bem mais rapidamente do que eles podem ser sustentadamente repostos, de modo que estamos comendo o futuro. Neste momento, o crescimento global está usando o equivalente a 1,5 Terra. “Ter apenas um planeta torna esse problema realmente significativo”, diz Gilding. Isso não é ficção científica.

 

Quando estive no Iêmen, no ano passado, vi um caminhão-tanque entregando água na capital, Sanaa. Por quê? Porque Sanaa pode ser a primeira cidade grande do mundo a ficar sem água dentro de uma década. É isso que ocorre quando uma geração de um país vive a 150% de capacidade sustentável.

 

“Se você cortar mais árvores do que planta, ficará sem árvores”, escreve Gilding. “Se colocar nitrogênio adicional num sistema de água, mudará o tipo e a quantidade de vida que a água pode suportar. Se engrossar o lençol de gás carbônico da Terra, a Terra ficará mais quente. Se fizer todas essas e outras ao mesmo tempo, mudará a maneira como o sistema todo do planeta Terra se comporta, com impactos sociais, econômicos e na sustentação da vida. Isso não é especulação, é ciência do colegial.”

 

É também um assunto atual. “Nos milhares de anos de civilização da China, o conflito entre humanidade e natureza nunca foi tão grave como é hoje”, disse recentemente o ministro do Meio Ambiente da China, Zhou Shengxian. “A diminuição, deterioração e exaustão de recursos e o desequilíbrio do ambiente ecológico se tornaram gargalos e empecilhos graves ao desenvolvimento econômico e social da nação.” O que o ministro chinês está nos dizendo, diz Gilding, é que a Terra está cheia. Estamos usando agora tantos recursos e eliminando tanto lixo na Terra que atingimos uma espécie de limite.

 

A economia vai ter de encolher em termos de impacto físico.” Não mudaremos sistemas, contudo, sem uma crise. Mas não se preocupem, estamos chegando lá. Estamos hoje apanhados em dois circuitos. Um é que aceleração do crescimento populacional e aumento do aquecimento global juntos provocam uma elevação dos preços dos alimentos. Uma elevação dos preços dos alimentos causa instabilidade política no Oriente Médio, que provoca uma alta nos preços do petróleo, que acarreta preços mais altos dos alimentos, que provocam mais instabilidade. Ao mesmo tempo, a produtividade aumentada significa que menos pessoas são necessárias em cada fábrica para produzir mais coisas. Sendo assim, se quisermos mais empregos, precisaremos de mais fábricas. Mais fábricas produzindo mais coisas causam mais aquecimento global. Aí os dois circuitos se encontram.

 

Solução

 

Gilding é, ao final, um “eco-otimista”. Quando o impacto da Grande Ruptura iminente nos atingir, diz ele, “nossa resposta será proporcionalmente dramática, nos mobilizando como ocorre nas guerras. Mudaremos numa escala e velocidade que mal conseguimos imaginar hoje, reformando por completo nossa economia, incluindo nossos setores de energia e transporte, em poucas décadas”.

 

Nós perceberemos, ele prevê, que o modelo de crescimento movido pelo consumo está quebrado e que temos de mudar para um modelo de crescimento mais movido pela felicidade, com pessoas trabalhando menos e ganhando menos. “Quantas pessoas”, pergunta Gilding, “deitadas em seus leitos de morte dizem “gostaria de ter trabalhado mais duro construindo mais valor para acionistas” e quantas dizem “gostaria de ter jogando mais bola, lido mais livros para meus filhos, caminhado mais?”"

 

Para isso, é preciso um modelo de crescimento baseado em oferecer mais tempo para as pessoas gozarem a vida, mas com menos coisas.” Parece utópico? Gilding insiste que é realista. “Estamos a caminho de uma escolha movida por crise”, diz ele. “Ou permitiremos que o colapso nos atinja ou desenvolveremos um novo modelo sustentável. Escolheremos a segunda. Podemos ser lentos, mas não somos estúpidos.”

 

(Ecodebate, 13/06/2011) publicado pelo IHU On-line, parceiro estratégico do EcoDebate na socialização da informação.

 

[IHU On-line é publicado pelo Instituto Humanitas Unisinos - IHU, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, em São Leopoldo, RS.]

 

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

 



Categoria: Opinião/Notícias
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 23h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 SUFOCO NA CIDADE DE JOSÉ BONIFÁCIO-SP

ANO 2010: SUFOCO NA CIDADE DE JOSÉ BONIFÁCIO-SP

 

 

Espero que nesse ano de 2011 não tenhamos o SUFOCO que foi o ano de 2010, referente à poluição das queimadas nos canaviais.

 

 

A poluição das queimadas nos canaviais desrespeita a um dos mais fundamentais direito do homem: A SAUDE.

 

Nas imagens abaixo feitas da cidade de José Bonifácio-SP, mostra verdadeiros cogumelos de origem nas queimadas nos canaviais no ano 2010.

 

A população sofreu com o ar pesado, fuligens e os gases perigosos a saúde das pessoas mais velhas, crianças e alérgicas.

 

UOL Busca O Art. 225 Constituição do Brasil, VI (Meio ambiente). deixa bem claro sobre assunto, alem do UOL Busca PRINCIPIO DA PRECAUÇÃOUOL Busca Lei de Crimes Ambientais ou Lei da Natureza - Lei nº. 9.605/98 que qualquer autoridade EXECUTIVA, JUDICIÁRIA OU LEGISLATIVA que zela pela saúde da população e proteção do meio ambiente poderia por em prática.

 

Vejam mais fotos nos links abaixo :

 

 

 

1) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2011/02/sufoco-epoca-das-queimadas-nos.html#links

 

2) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2011/02/sufoco-2-horizontes-tristes-nas-tardes.html#links 

 

3) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2011/02/sufoco-3-poluicao-das-queimadas-nos.html#links

 

4) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2010/12/queimadas-em-canaviais-nos-arredores-de.html#links

 

5) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2010/08/queimadas-em-canaviais-jose-bonifacio.html#links

 

6) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2010/08/imagem-do-por-do-sol-em-jose-bonifacio.html#links

 

7) http://aldeia-mundus777.blogspot.com/2010/08/sinais-no-ceu.html#links

 



Categoria: Queimadas em canaviais.
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 02h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 
 

...

Conheça mais um blog ALDEIA MUNDUS:

http://aldeia-mundus777.blogspot.com/



Categoria: Opinião/Notícias
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 00h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 

Agrotóxicos impactam saúde do homem e ambiente

 

Educação e fiscalização. Esses, de acordo com o pesquisador da Ensp Josino Costa Moreira, são os dois principais aspectos para conter os danos provocados pela utilização dos agrotóxicos na agricultura brasileira. O pesquisador, que coordenou estudos sobre o impacto dos agrotóxicos na saúde e ambiente na região centro-oeste e nordeste do país, revelou que as consequências são diversas. “Os agrotóxicos contaminam os alimentos, o ambiente e selecionam as espécies mais resistentes em determinado local. Esse impacto chega ao homem tanto pela exposição direta nas lavouras como pelas alterações que ele provoca no ambiente”, alertou. 

De acordo com Josino, o Brasil compõe a lista dos principais consumidores de agrotóxicos. Em volume, é o maior do mundo, sendo também, um dos primeiros quando se observa o consumo por hectare plantado. Dessa forma, o pesquisador direcionou uma de suas pesquisas à região que mais produz soja e grãos no país. “O Estado do Mato Grosso foi o que mais consumiu pesticidas no Brasil em 2008 e 2009. É o que mais produz soja, e isso traz um grande impacto no ambiente, pois lá temos biomas importantes, e essa utilização vem acompanhada de vários riscos, já que o cerrado e mesmo a floresta estão sendo substituídos por áreas de cultivo”. 

A pesquisa evidenciou grande contaminação em pessoas, segmentos ambientais, ar e animais. “Observamos contaminação em águas de rios, chuva e de poços artesianos, por exemplo. Outro resultado obtido foi em relação à contaminação de anfíbios. Animais que habitam as áreas contaminadas apresentaram alterações morfológicas mais frequentes quando comparadas às mesmas espécies que habitam áreas não contaminadas. Achamos um aumento de mais de 50% de deformações nessas áreas”, justificou. O estudo também observou as minhocas. “Comparamos a situação dessas espécies nos dois ambientes. Ficou comprovado que os herbicidas estudados (2,4 D e glifosato), quando não matam, impedem a reprodução da minhoca. Também foram encontrados resíduos de agrotóxicos no leite materno. Apesar de estarem em níveis muito baixos, podem, eventualmente, comprometer o desenvolvimento normal ou a saúde dos bebês.” 

O crescimento do agronegócio no país é preocupante, segundo o pesquisador. Porém, deve ser enfrentado com duas ações. “O primeiro fator para solucionar esse problema é a educação! Conscientizando a população de que os agrotóxicos contaminam os alimentos, o ambiente, o homem, além de selecionarem as espécies mais resistentes em determinado ambiente, fica mais fácil trabalharmos. Por conta disso, nossa linha de ação busca focalizar a educação em todos os níveis, mas, principalmente, na escola primária. O trabalhador ficará mais sensibilizado se a informação vier pela fala de seu filho, pois, para eles que já trabalham há muito tempo com a substância, é difícil relacionar seus problemas de saúde ao uso dos agrotóxicos.” 

Outra linha de ação, na opinião do pesquisador, deve ser a fiscalização. Nesse aspecto, ainda de acordo com ele, o Brasil vem deixando a desejar. “O governo tem de ser ativo na fiscalização e orientação das pessoas, particularmente dos trabalhadores rurais. Eles acabam sendo os responsáveis pela manipulação dessas substâncias que são tóxicas em alguma extensão. A falta de suporte técnico e científico a estes trabalhadores na utilização dos produtos é uma das falhas que estamos cometendo.” 

Em relação à pesquisa no Nordeste, Josino afirmou que o trabalho está na fase final de tratamento dos dados. Nessa região, as pesquisas contemplam o município de Arapiraca, em Alagoas, com o impacto dos agrotóxicos sobre o homem e o ambiente como resultado da fumicultura; para os impactos resultantes da produção de frutas na região do São Francisco bem como de mulheres que trabalham na plantação do tomate em Pernambuco.  

Informe Ensp/Agência Fiocruz de Notícias, publicado pelo EcoDebate, 23/05/2011

 

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

 Fonte: PORTAL ECODEBATE-Cidadania e Meio Ambiente  



Categoria: Meio ambiente e Natureza
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 23h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Número de visitas :

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 





VEJAM O NOVO BLOG

ALDEIA MUNDUS II



Clique nas Categorias:


Todas as mensagens

Meio ambiente e Natureza

Queimadas em canaviais.

Agua.

F o t o s-Vídeos/Opinião

Opinião/Notícias






Participe de várias

petições ao redor

do mundo:

 



   LINKS DO T E M P O:

Clima Estado São Paulo(UNESP-IPMET)    

Tempo Satélite

Monitoramento Umidade do ar: 

 

Instituto Nacional de Meteorologia

CLIMA TEMPO  


Cidades: Adolfo,Ubarana, José Bonifácio, Rio Preto, Araçatuba


SUDESTE:


SUL:


MEUS BLOGS:

Atitude Cristã:Caminho da Paz

Jesus Cristo:O Bom Pastor

Anunciar o Evangelion

São Francisco de Assis 

Aldeia Mundus:Meio Ambiente

Aldeia Mundus II 

Painel Geral 777 

Montanhas Azuis

Sintonia 777 

Caminho Franciscano 




Quem passou por aqui:



LINKS:












WWF alerta: valorizar a Natureza é o melhor meio de protegê-la





Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 SÃO FRANCISCO DE ASSIS
 ATITUDE CRISTÃ-José Bonifácio-SP
 SECRETARIA MEIO AMBIENTE-SP
 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE
 CONAMA-Conselho Nacional do Meio Ambiente
 ONG WWF-Brasil
 GREENPEACE
 AMIGOS DA TERRA
 RIVALDO R. RIBEIRO: OPINIAO MONOCULTURA CANA DE AÇUCAR-2006
 FOLHA ONLINE
 FOLHA ONLINE-AMBIENTE
 S.O.S. Mata Atlântica
 **LINK-Lei da Natureza
 **I B A M A-Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis
 INICIATIVA VERDE- Carbon Free
 DIARIOWEB-Meio Ambiente
 FUMAÇA SOBRE A SAÚDE-Portal Unesp
 Impacto da queimada da cana(Açúcar ético)
 INSTITUTO ROMÃ.(Fundada pelo renomado educador naturalista Joseph Cornell )
 INPE-Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
 Ambiente Brasil-Portal ambiental
 O QUE FAZER COM O LIXO
 TRIBUTO A CIDADANIA
 PORTAL DO VOLUNTÁRIO
 INSTITUTO SOCIO AMBIENTAL
 Ipê-Instituto de Pesquisas Ecológicas
 O QUE É EDUCA REDE?
 DE OLHO NOS MANANCIAIS
 OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA
 FUNDAÇÃO MOKITI OKADA
 MEIO AMBIENTE BRASIL
 O QUE FAZER COM O LIXO
 SOCIEDADE PESTALOZZI DE SÃO PAULO
 ENVOLVERDE
 CENTRO CLIMA- Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas
 FAUNA BRASIL-O portal da fauna brasileira
 ECOTERRA
 CLICK ARVORE
 I B G E::Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
 DIÁRIO DE BIOLOGIA
 BOTÂNICA ONLINE
 ADITAL-Noticias da America Latina e Caribe
 BBC-Brasil
 Ecodebate-Cidadania e Meio ambiente
 CPT-Comissão Pastoral da Terra
 CONSCIÊNCIA
 L I X O Z E R O
 ROTA BRASIL OESTE
 ARVORES DO BRASIL
 ARVORES- ESALQ-USP
 PEA-Projeto Esperança Animal
 ONG ECOPRESS-Agencia de noticias ambientais.
 APASFA-Associação Protetora dos Animais São Francisco de Assis
 Energia Eólica- Tecnologia
 ANA - Agencia Nacional de Águas
 CIENCIA EM DIA-Blog.da Folha-Marcelo Leite
 P E A -Projeto Esperanca Animal
 CATALOGO SUSTENTÁVEL (PRODUTOS E SERVIÇOS)
 HISTORIANET, a nossa historia
 INSTITUTO ETHOS de Empresas e Responsabilidade Social
 ISA::Instituto Socioambiental
 MERCADO ÉTICO-Portal sobre sustentabilidade
 Catálogo de fraudes na internet
 IDEC-Parceiro do Consumidor
 Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção
 SOS FAUNA -Brasil
 OLHAR ECOLOGICO:(Blog editado por Frei Pilato Pereira)
 ECOLOGIA & ESPIRITUALIDADE
 Portal AprendiZ
 GeoMundo:paixão pela Geografia
 SUIPA-SOCIEDADE UNIÃO INTERNACIONAL DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS.
 PRIMEIRO CARRO-(Como tudo comecou)
 PLANETA TURISMO
 ASSOC. RECICLADORAS DE PAPEL
 EXCELÊNCIAS (Informações sobre parlamentares brasileiros)
 IMAZON-Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia.
 UNIVERSIDADE DA ÁGUA
 ADOTE UM FOCINHO- "Cada vez que você compra um filhote, morre um animal na carrocinha ou num abrigo."
 UOL CIÊNCIA E SAÚDE-AMBIENTE
 RENABIO-Rede Nacional de Biomassa Para Energia.
 INSTITUTO AKATU
 PROJETO MUNICIPIO VERDE -SP
 GREENPEACE BLOG
 MINISTÉRIO DO TURISMO-O portal Brasileiro do Turismo
 OUTRA AGRICULTURA-Agricultura de verdade,comida de verdade e meio ambiente por inteiro.
 ACMedia - Associação Portuguesa de Consumidores dos Media
 EcoWorld-The Global Environmental Community...
 CIÊNCIA HOJE-On-Line
 A V A A Z.ORG-O mundo em ação
 ECOLMEIA-Ecologia,Meio Ambiente e Reciclagem
 Dr. Américo Canhoto(Ecologia, palestrante, Médico Homeopatia e os florais de Bach)
 ENSP-Escola Nacional Saúde Pública
 FUNDAÇÃO GAIA
 Ondas3-Blogue de Portugal sobre temas ambientais
 GMWatch
 REPÓRTER BRASIL-Combate ao Trabalho Escravo,Jornalismo Social e Comunicação Comunitária.
 CIMI-Conselho Indigenista Missionário.
 GLOBO AMAZÔNIA-
  Meio Ambiente:Informações sobre preservação ambiental-UOL ciência e saúde.
 A CARTA DA TERRA EM AÇÃO
 MAPA DA INJUSTIÇA AMBIENTAL E SAÚDE NO BRASIL
 Rede Brasileira de JUSTIÇA AMBIENTAL
 Press Centre/GREENPEACE INTERNACIONAL
 QUEIMADAS NOS CANAVIAIS: SCIELO BRASIL-Saúde e Sociedade
 CETESB-Centro Tecnológico de Saneamendo Básico:Companhia Ambiental do Estado de São Paulo.
 MPF- CARNE LEGAL
 UDOP-União dos Produtores de Bioenergia
 GAIA-Justiça ecologica e social
 SIGAM - Sistema Integrado de Gestão Ambiental
 LICENCIAMENTO AMBIENTAL
 AÇUCAR ÉTICO:respeito ao homem e meio ambiente
 ONU-Nações Unidas no Brasil
 ONU VERDE-O que você está fazendo para cuidar do meio ambiente?
 REDE DE INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO - SES/SP
 BRASILAGRO-Informações para você ter opinião.
 SOS Rios do Brasil-Educação ambiental e preservação hídrica.
 DICAS PARA BLOG



CONTATO


 






“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.
Art.225 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988


HISTÓRICO:
Escolha o período para ler as mensagens arquivadas: