(((o))) ALDEIA MUNDUS-(Rivaldo R. Ribeiro:José Bonifácio-SP)-Nature and Environment




 
 

22 DE MARÇO DIA DA ÁGUA

 

 

Água é a primeira coisa que alguém pede quando está moribundo num deserto!

 

Água não basta evitar o desperdício, antes de tudo temos que não poluí-la.

 

É só olhar para os rios poluídos por esgotos,  residuos  químicos das industrias e agricultura, são milhões de litros que poderia ser potável, contudo é desperdiçada por causa da poluição, não por causa de uma torneira aberta.

 

Devemos evitar a todo custo à poluição dos lençóis freáticos e aqüíferos pelos pesticidas e agrotóxicos usados em demasia pela agricultura, um risco que estamos correndo com as  monoculturas cultivada sobre áreas que  existem  aquiferos, pois se poluidos ao contrário dos rios é impossível de ser limpo, serão milhões de litros água perdidos.

 

Proteger todo o ecossistema banindo de vez  o desmatamento  criminoso, pois é ai que brota as nascentes dos rios e ajuda na formação das chuvas.

 

Dessa forma a campanha para economizar água através duma simples torneira até cento ponto não faz sentido, pois antes precisamos não poluí-la, pois existem milhões de litros de agua potável disponível nos  aquiferos,  rios e das chuvas.

 

O desperdício de uma torneira aberta afeta apenas os custos de manutenção do sistema de distribuição do precioso liquido, que é  algo que tambem não devemos desprezar de maneira alguma. 

 

Obs.Excluindo desse raciocínio os paises que naturalmente não existe água, como alguns paises onde predomina o clima desértico...

 

 

 

 Water is the first thing someone asks when you are dying in a desert!

 

 

Water is not enough to avoid waste, first of all we must not pollute it.

 

 

Just look at the rivers polluted by sewage, chemical waste from industries and agriculture, millions of gallons that could be water, yet it is wasted because of pollution, not because of a faucet.

 

We must avoid at all costs to the pollution of groundwater and aquifers by pesticides and agricultural chemicals used in agriculture too, a risk we are running from monocultures grown on areas that are aquifers, because unlike the polluted rivers is impossible to clean, million liters will be water lost.

 

Protect the entire ecosystem instead of banning deforestation criminal, because that is where the flows of rivers and springs helps in the formation of rain.

 

Thus the campaign to save water through a simple tap up to one point does not make sense, because before we did not pollute it, because there are millions of liters of clean water available in aquifers, rivers and rain.

 

The waste of one faucet only affects the cost of maintaining the distribution of the precious liquid, which is also something that we must not overlook in any way.

 

 

 

 

Obs.Excluindo reasoning that the countries that of course there is water, as some countries with predominantly desert climate ...

 



Categoria: Agua.
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 00h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 
 

FOTOS QUEIMADAS CANAVIAIS

Monte Alegre-José Bonifácio-SP

 

Queimadas-José Bonifácio-SP

 

 



Categoria: F o t o s-Vídeos/Opinião
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 23h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 

Foto ilustrativaFoto ilustrativa-Trabalhador no corte da cana

 

 

MPF/RJ: queimadas de cana em usinas no norte fluminense devem parar

 

 

Ação do MPF quer suspender licenças expedidas pelo Inea

O Ministério Público Federal (MPF) em Campos (RJ) entrou com ação civil pública contra as usinas Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro (Coagro), Santa Cruz, Paraíso de Tocus, Sapucaia S/A e Pureza Indústria e Comércio (UPIC) para que elas cessem, imediatamente, o uso do fogo na monocultura da cana-de-açúcar nos municípios de Campos, Cambuci, São João da Barra, Itaocara, São Francisco de Itabapoana, Quissamã e São Fidélis. As queimadas, além de causar graves problemas à saúde dos trabalhadores e moradores da região, têm produzido danos ao meio ambiente como a destruição de espécimes da fauna e da flora. A ação corre na 2ª Vara Federal de Campos dos Goytacazes (processo nº 2009.51.03.002354-4).

Segundo o procurador da República Eduardo Santos de Oliveira, autor da ação, ao inspirarem a fuligem produzida pelas queimadas, as pessoas com problemas respiratórios também ficam mais vulneráveis ao vírus UOL Busca H1N1, o que poderá aumentar a proliferação da doença nos municípios do norte fluminense.

Além das cinco usinas, o MPF está processando o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e quer que todas as licenças e autorizações expedidas pelo instituto e todos os termos de ajuste de conduta (TACs) que promovam a queima controlada da palha de cana-de-açúcar sejam anulados, paralisando de forma definitiva as atividades de queima. A ação decorre de um procedimento administrativo instaurado pelo MPF em 30 de julho de 2009 para investigar a queima vedada da cana no norte fluminense.

Desde maio de 1992, quando foi publicada a Lei Orgânica no município de Campos, as usinas vêm descumprindo a lei que as proíbe de descarregar na atmosfera material particulado proveniente da queima de bagaço de cana, assim como emitir fumaça negra da combustão. A queimada da palha de cana descumpre também cláusulas do protocolo de Kyoto, nas quais os países-membros se comprometeram a reduzir a emissão de gases que contribuem com o efeito estufa até o ano de 2012.

Males das queimadas na cana – A fuligem oriunda da queimada causa, entre outros males: desequilíbrios na flora e fauna; diminuição da qualidade do ar nas cidades e o aumento do efeito estufa; destruição da camada de ozônio; surgimento de chuvas ácidas; diminuição da disponibilidade de nutrientes nos solos; impacto sobre à saúde das pessoas, principalmente as alérgicas e as que padecem de doenças respiratórias, inclusive crianças e idosos.

* Informe da Procuradoria da República no Rio de Janeiro publicado pelo EcoDebate,, 03/09/2009

Fonte Portal Ecodebate:http://www.ecodebate.com.br



Categoria: Queimadas em canaviais.
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 12h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Queimadas em Campos, RJ: Usinas ficam proibidas de fazer uso do fogo na monocultura da cana-de-açúcar.

 

A partir de uma ação civil pública, o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ) conseguiu suspender temporariamente a utilização de queimadas como parte do processo de colheita da cana-de-açúcar nas áreas de Campos de Goytacazes. A decisão liminar foi proferida pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região em recurso impetrado pelo procurador da República Eduardo Santos de Oliveira, autor da ação, que discordou da liminar parcial concedida pelo juiz de 1ª instância que limitava em apenas 10% a área na qual as queimadas deveriam acabar.

 

A pedido do MPF, o TRF suspendeu a licença e as autorizações expedidas pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente e pelo Instituto do Meio Ambiente (Inea) que permitiam o uso do fogo na monocultura da cana-de-açúcar pelas usinas.

 

O objetivo do MPF é proteger a integridade física dos trabalhadores rurais, pois, de acordo com investigações feitas, as empresas não avisam as datas e horários das queimadas, o que já resultou na morte de uma trabalhadora. As queimadas também colocam em risco a vida de todos que se encontram nos locais onde elas acontecem.

 

Além disso, no período de safra da cana-de-açúcar, foram registrados 3.370 casos crônicos de doenças respiratórias e oftalmológicas, atingindo principalmente crianças e idosos. O fogo usado para a facilitação do corte da palha da cana gera graves danos ambientais como a destruição de espécies da fauna nativa, alteração da umidade da terra, aquecimento da superfície, alteração das taxas de infiltração de água, diminuição da fertilidade do solo, dentre outros.

 

De acordo com o procurador da República em Campo dos Goytacazes, Eduardo Santos, “as queimadas afetam a saúde de toda a população, por isto confiamos em que o TRF confirme o fim delas em sua decisão final”.

 

Informe da Procuradoria da República no Rio de Janeiro, publicado pelo EcoDebate,, 18/03/2010

 

 

Fonte Portal Ecodebate:http://www.ecodebate.com.br



Categoria: Queimadas em canaviais.
Postado por Rivaldo R. Ribeiro às 12h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 
 

A safra 2008/09 da cana-de-açúcar

ONG Repórter Brasil. - mercredi 24 février 2010

 

A safra 2008/09 da cana-de-açúcar terminou com uma série de impactos socioambientais negativos, como violações aos direitos trabalhistas, degradação ambiental e desrespeito aos direitos de populações indígenas. Essas são algumas conclusões do último relatório do Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis (CMA) da ONG Repórter Brasil.

  

O estudo faz uma análise dos vetores que puxaram a produção de cana no país em 2009. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira atingiu 612,2 milhões de toneladas em 2009, alta de 7,1% em relação ao período anterior. O estado de São Paulo concentrou 57,8% da produção e colheu 354,3 milhões de toneladas, 2,5% a mais do que em 2008.

 

Além do preço do açúcar, que estimulou o setor em 2009, o etanol também serviu de motivação para os usineiros. A venda de veículos flex, ou seja, que podem utilizar gasolina ou etanol, representaram 92,3% do total de unidades negociadas no país em 2009. Foram 2,6 milhões de veículos novos vendidos ao longo de 2009, uma alta de 13,9% em relação ao ano anterior, de acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

 

O grande problema, segundo o relatório do CMA, é que o aumento a produção de cana-de-açúcar e de etanol tende a ser feito sobre bases pouco comprometidas em termos socioambientais. Uma análise das condições trabalhistas do setor é reveladora. Em 2009, 1.911 trabalhadores escravos foram libertados no setor da cana nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Pernambuco, e Rio de Janeiro.

 

Em São Paulo, onde está a maior parte da produção, os problemas trabalhistas se concentram no excesso de jornada e em más condições de segurança, higiene e alimentação. As violações em termos laborais não envolvem apenas pequenos produtores. Vale lembrar que a Cosan, maior grupo sucroalcooleiro do país, foi inserido em dezembro de 2009 na "lista suja" do trabalho escravo do Ministério do Trabalho e Emprego – e saiu em seguida, após liminar obtida na Justiça.

 

Propostas para enquadrar o setor sucroalcooleiro em 2009, o Zoneamento Agroecológico da Cana-de-Açúcar (ZAE) e o Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar permanecem no papel. Enquanto o ZAE depende de avaliação pelo Congresso Nacional, os gestores do "Compromisso" ainda não definiram como será feito o monitoramento das usinas signatárias.

 

Estimativas dão conta de que 600 mil hectares de Cerrado nativo poderão ser convertidos diretamente em cana até 2035 e outros 10 milhões, hoje com outras atividades agropecuárias, correm o risco de se tornarem grandes canaviais. Estados com áreas de expansão, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, tiveram em 2007 e 2008 áreas de floresta convertidas em cana.

 

O estudo do CMA também faz uma alerta sobre a segurança alimentar do país. A tese do governo e do setor sucroalcooleiro de que a expansão da cana se dará, sobretudo, sobre pastagens degradadas pode ser uma tendência para o futuro, mas não é em todo verdadeira. De acordo com o Canasat, sistema de monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nos estados de Minas Gerais, Goiânia, Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram principalmente as culturas alimentares que perderam área para a cana nos últimos anos.

 

O relatório também traz análises sobre os impactos causados pela cana a populações indígenas. Problemas fundiários entre produtores de cana e indígenas são graves no Mato Grosso do Sul. Entre as 42 Terras Indígenas já reconhecidas no Estado, grande parte se concentra na região da expansão canavieira no Cone Sul do Estado. De acordo com o Ministério Público Federal, 16 usinas estão localizadas nos municípios sul-mato-grossenses onde há terras já identificadas e delimitadas pela Funai.

 

Sucre-ethique.org/ONG-Reporter-Brasil-Cana-de-acucar



Categoria: Queimadas em canaviais.
Postado por RIVALDO R. RIBEIRO às 10h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 
 

Mar da Sibéria borbulha com metano e pode piorar aquecimento global

 Mar da Sibéria borbulha com metano e pode piorar aquecimento global

 

 

CLAUDIO ANGELO

Editor de Ciência da Folha de S. Paulo

 

A imagem de um mar inteiro borbulhando como um colossal copo de sal de frutas pode parecer engraçada.

 

Mas cientistas da Rússia e dos EUA que observaram algo parecido com isso no Ártico garantem que não há motivo para rir: as bolhas são de metano, um gás-estufa poderoso, e seu vazamento em águas siberianas pode significar que um dos efeitos mais temidos do aquecimento global está em pleno curso.

 

O grupo liderado pelos russos Natalia Shakhova e Igor Semiletov, da Universidade do Alasca em Fairbanks e da Academia Russa de Ciências, afirma que metade das águas do mar do leste da Sibéria está supersaturada de metano em sua superfície.

 

Em alguns pontos, a concentração do gás é cem vezes maior que a esperada. Em outros, até mil vezes.

 

CLIQUE AQUI:

LEIA MAIS SOBRE ESSE INTERESSANTE CASO...

 



Categoria: Opinião/Notícias
Postado por RIVALDO R. RIBEIRO às 23h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 

Aquecimento global terá efeito devastador sobre Agricultura.

 

 

Segundo estudo, se não houver adaptação, metade do mundo enfrentará uma grande escassez de alimentos.

 

WASHINGTON – O rápido aumento das temperaturas no mundo todo terá, provavelmente, um grave efeito sobre as colheitas nas zonas tropicais e subtropicais no fim deste século, prevê um estudo publicado nesta quinta-feira, 8, pela revista Science. Como resultado, se não houver uma adaptação, metade do mundo enfrentará uma grande escassez de alimentos, advertiu o estudo. Matéria da Agência EFE, com informações complementares do EcoDebate.

 

Para pior, a população dessas regiões (entre 35 graus de latitudes norte e sul) é uma das mais pobres e com maior crescimento demográfico.

 

Calcula-se que cerca de 3 bilhões de pessoas vivam nessa área, que vai do sul dos Estados Unidos ao norte da Argentina e o sul do Brasil; do norte da Índia e o sul da China ao sul da Austrália e toda África.

 

“As pressões do aumento de temperaturas sobre a produção mundial de alimentos serão enormes e isso sem levar em conta o abastecimento de água”, assinalou David Battisti, professor de Ciências Atmosféricas da Universidade de Washington.

 

Segundo Battisti, serão necessárias muitas décadas para se desenvolver variedades de colheitas que suportem melhor os aumentos de temperatura.

 

Battisti e Rosamond Naylor, diretor do Programa de Segurança Alimentaria da Universidade de Stanford (Califórnia), tiraram esta previsão de 23 modelos climáticos.

 

Destes modelos, estabeleceram a existência de mais de 90% de probabilidade de que até 2100 as temperaturas nos trópicos e subtrópicos serão as mais altas registradas na história.

 

Os cientistas determinaram também os períodos históricos de maior insegurança alimentar e estabeleceram que é provável que esses períodos se tornem mais frequentes.

 

Entre os episódios estudados, estão um na França, em 2003, e na Ucrânia, em 1972.

 

Na então república soviética, uma onda de calor sem precedentes arrasou as colheitas de trigo e causou uma alteração do mercado mundial desse grão que durou dois anos.

 

“Quando olhamos esses exemplos históricos vimos que sempre houve formas de resolver o problema. Sempre havia um lugar onde encontrar o alimento”, disse Naylor.

 

“No entanto, no futuro, não haverá nenhum lugar onde possamos achar esses alimentos a menos que reconsideremos as fontes de provisão”, previu.

 

Além disso, os problemas do clima não se limitarão às zonas tropicais, e como exemplo os cientistas, além do caso ucraniano, citam as temperaturas recorde registradas na Europa em 2003 e que causaram a morte de cerca de 52 mil pessoas.

 

Segundo eles indicam, as temperaturas que prevaleceram nesse verão de 2003 na França serão normais até 2100 e reduzirão a provisão de alimentos primários como milho e trigo entre 20% e 40%.

 

As maiores temperaturas, segundo eles, também alterarão de forma radical a umidade do solo o que causará uma maior redução das colheitas.

 Fonte:

http://www.ecodebate.com.br



Categoria: Opinião/Notícias
Postado por RIVALDO R. RIBEIRO às 22h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Número de visitas :

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 





VEJAM O NOVO BLOG

ALDEIA MUNDUS II



Clique nas Categorias:


Todas as mensagens

Meio ambiente e Natureza

Queimadas em canaviais.

Agua.

F o t o s-Vídeos/Opinião

Opinião/Notícias






Participe de várias

petições ao redor

do mundo:

 



   LINKS DO T E M P O:

Clima Estado São Paulo(UNESP-IPMET)    

Tempo Satélite

Monitoramento Umidade do ar: 

 

Instituto Nacional de Meteorologia

CLIMA TEMPO  


Cidades: Adolfo,Ubarana, José Bonifácio, Rio Preto, Araçatuba


SUDESTE:


SUL:


MEUS BLOGS:

Atitude Cristã:Caminho da Paz

Jesus Cristo:O Bom Pastor

Anunciar o Evangelion

São Francisco de Assis 

Aldeia Mundus:Meio Ambiente

Aldeia Mundus II 

Painel Geral 777 

Montanhas Azuis

Sintonia 777 

Caminho Franciscano 




Quem passou por aqui:



LINKS:












WWF alerta: valorizar a Natureza é o melhor meio de protegê-la





Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 SÃO FRANCISCO DE ASSIS
 ATITUDE CRISTÃ-José Bonifácio-SP
 SECRETARIA MEIO AMBIENTE-SP
 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE
 CONAMA-Conselho Nacional do Meio Ambiente
 ONG WWF-Brasil
 GREENPEACE
 AMIGOS DA TERRA
 RIVALDO R. RIBEIRO: OPINIAO MONOCULTURA CANA DE AÇUCAR-2006
 FOLHA ONLINE
 FOLHA ONLINE-AMBIENTE
 S.O.S. Mata Atlântica
 **LINK-Lei da Natureza
 **I B A M A-Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis
 INICIATIVA VERDE- Carbon Free
 DIARIOWEB-Meio Ambiente
 FUMAÇA SOBRE A SAÚDE-Portal Unesp
 Impacto da queimada da cana(Açúcar ético)
 INSTITUTO ROMÃ.(Fundada pelo renomado educador naturalista Joseph Cornell )
 INPE-Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
 Ambiente Brasil-Portal ambiental
 O QUE FAZER COM O LIXO
 TRIBUTO A CIDADANIA
 PORTAL DO VOLUNTÁRIO
 INSTITUTO SOCIO AMBIENTAL
 Ipê-Instituto de Pesquisas Ecológicas
 O QUE É EDUCA REDE?
 DE OLHO NOS MANANCIAIS
 OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA
 FUNDAÇÃO MOKITI OKADA
 MEIO AMBIENTE BRASIL
 O QUE FAZER COM O LIXO
 SOCIEDADE PESTALOZZI DE SÃO PAULO
 ENVOLVERDE
 CENTRO CLIMA- Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas
 FAUNA BRASIL-O portal da fauna brasileira
 ECOTERRA
 CLICK ARVORE
 I B G E::Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
 DIÁRIO DE BIOLOGIA
 BOTÂNICA ONLINE
 ADITAL-Noticias da America Latina e Caribe
 BBC-Brasil
 Ecodebate-Cidadania e Meio ambiente
 CPT-Comissão Pastoral da Terra
 CONSCIÊNCIA
 L I X O Z E R O
 ROTA BRASIL OESTE
 ARVORES DO BRASIL
 ARVORES- ESALQ-USP
 PEA-Projeto Esperança Animal
 ONG ECOPRESS-Agencia de noticias ambientais.
 APASFA-Associação Protetora dos Animais São Francisco de Assis
 Energia Eólica- Tecnologia
 ANA - Agencia Nacional de Águas
 CIENCIA EM DIA-Blog.da Folha-Marcelo Leite
 P E A -Projeto Esperanca Animal
 CATALOGO SUSTENTÁVEL (PRODUTOS E SERVIÇOS)
 HISTORIANET, a nossa historia
 INSTITUTO ETHOS de Empresas e Responsabilidade Social
 ISA::Instituto Socioambiental
 MERCADO ÉTICO-Portal sobre sustentabilidade
 Catálogo de fraudes na internet
 IDEC-Parceiro do Consumidor
 Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção
 SOS FAUNA -Brasil
 OLHAR ECOLOGICO:(Blog editado por Frei Pilato Pereira)
 ECOLOGIA & ESPIRITUALIDADE
 Portal AprendiZ
 GeoMundo:paixão pela Geografia
 SUIPA-SOCIEDADE UNIÃO INTERNACIONAL DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS.
 PRIMEIRO CARRO-(Como tudo comecou)
 PLANETA TURISMO
 ASSOC. RECICLADORAS DE PAPEL
 EXCELÊNCIAS (Informações sobre parlamentares brasileiros)
 IMAZON-Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia.
 UNIVERSIDADE DA ÁGUA
 ADOTE UM FOCINHO- "Cada vez que você compra um filhote, morre um animal na carrocinha ou num abrigo."
 UOL CIÊNCIA E SAÚDE-AMBIENTE
 RENABIO-Rede Nacional de Biomassa Para Energia.
 INSTITUTO AKATU
 PROJETO MUNICIPIO VERDE -SP
 GREENPEACE BLOG
 MINISTÉRIO DO TURISMO-O portal Brasileiro do Turismo
 OUTRA AGRICULTURA-Agricultura de verdade,comida de verdade e meio ambiente por inteiro.
 ACMedia - Associação Portuguesa de Consumidores dos Media
 EcoWorld-The Global Environmental Community...
 CIÊNCIA HOJE-On-Line
 A V A A Z.ORG-O mundo em ação
 ECOLMEIA-Ecologia,Meio Ambiente e Reciclagem
 Dr. Américo Canhoto(Ecologia, palestrante, Médico Homeopatia e os florais de Bach)
 ENSP-Escola Nacional Saúde Pública
 FUNDAÇÃO GAIA
 Ondas3-Blogue de Portugal sobre temas ambientais
 GMWatch
 REPÓRTER BRASIL-Combate ao Trabalho Escravo,Jornalismo Social e Comunicação Comunitária.
 CIMI-Conselho Indigenista Missionário.
 GLOBO AMAZÔNIA-
  Meio Ambiente:Informações sobre preservação ambiental-UOL ciência e saúde.
 A CARTA DA TERRA EM AÇÃO
 MAPA DA INJUSTIÇA AMBIENTAL E SAÚDE NO BRASIL
 Rede Brasileira de JUSTIÇA AMBIENTAL
 Press Centre/GREENPEACE INTERNACIONAL
 QUEIMADAS NOS CANAVIAIS: SCIELO BRASIL-Saúde e Sociedade
 CETESB-Centro Tecnológico de Saneamendo Básico:Companhia Ambiental do Estado de São Paulo.
 MPF- CARNE LEGAL
 UDOP-União dos Produtores de Bioenergia
 GAIA-Justiça ecologica e social
 SIGAM - Sistema Integrado de Gestão Ambiental
 LICENCIAMENTO AMBIENTAL
 AÇUCAR ÉTICO:respeito ao homem e meio ambiente
 ONU-Nações Unidas no Brasil
 ONU VERDE-O que você está fazendo para cuidar do meio ambiente?
 REDE DE INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO - SES/SP
 BRASILAGRO-Informações para você ter opinião.
 SOS Rios do Brasil-Educação ambiental e preservação hídrica.
 DICAS PARA BLOG



CONTATO


 






“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.
Art.225 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988


HISTÓRICO:
Escolha o período para ler as mensagens arquivadas: